Archive for janeiro, 2009

GIT “small to very large projects”

janeiro 24, 2009

Hoje subi algumas coisas que eu tinha para o Github, é me dei conta de como o GIT já está bem divulgado e sendo usado em muitos projetos Open Source, além de algumas empresas de desenvolvimento.

Hoje você tem ferramentas que te ajudam a trabalhar em cima do GIT, como o GIGGLE do Gnome, o repositório Gitorius, etc.

Acredito que na filosofia de desenvolvimento ágil, não haja nenhuma outra solução melhor. Sendo a forma  de se trabalhar com o GIT muito mais saudável.

Recentemente o Perl  5 teve seu repositório movido para o GIT. Como pode ser visto neste anúncio.

O que me vem a minha cabeça com isto, é que a ideia de desenvolvimento de Software vem mudando com algumas tecnologias novas, que quebram alguns paradigmas da “velha programação”.

Um exemplo claro disso é o REST.

REST ficou famoso por uma tese de doutorado, escrita por Roy Fielding um dos criadores do HTTP. Ou seja, em vez de criar em cima de um “layer” vários outros “layer”, porque não usar o que ele já oferece? (RPC). Coisa que o Rails soube utilizar divinamente, jogando muitos outros Frameworks para debaixo do tapete, influenciando diretamente a forma de se pensar e desenvolver para Web.

Não sei se o Github venha tomar o lugar do SourceForge,mas ele vem conseguindo muitos adeptos.

O GIT, originalmente escrito para atender as necessidades de desenvolvimento para o Kernel do Linux, é um sistema de versionamento de código distribuído. Poderia eu criar um texto explicando o porque do GIT, mas acredito que devo fazer uma pergunta contrária a isso, porque não o GIT?

Eu já escrevi sobre GIT neste artigo.

Finalizo esse texto com um poema que acho muito interressante, Mude de Edson Marques:

Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais
importante que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.

Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.

Depois, mude de caminho, ande por outras ruas,
calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.

Tome outros ônibus.

Mude por uns tempos o estilo das roupas.

Dê os seus sapatos velhos.

Procure andar descalço alguns dias.

Tire uma tarde inteira para passear livremente
na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos
passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas.

Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.

Durma no outro lado da cama…

Depois, procure dormir em outras camas.

Assista a outros programas de tv, compre outros jornais…

Leia outros livros, viva outros romances.

Ame a novidade.

Durma mais tarde.

Durma mais cedo.

Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.

Corrija a postura.

Coma um pouco menos,

Escolha comidas diferentes,

Novos temperos, novas cores,

Novas delícias.

Tente o novo todo dia.

O novo lado, o novo método, o novo sabor,
o novo jeito, o novo prazer, o novo amor,
a nova vida.

Tente.

Busque novos amigos tente novos amores.

Faça novas relações.

Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida compre pão em outra padaria.

Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado…

Outra marca de sabonete, outro creme dental…

Tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores.

Vá passear em outros lugares.

Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.

Troque de bolsa, de carteira, de malas,
troque de carro, compre novos óculos, escreva outras poesias.

Jogue os velhos relógios, despertadores.

Abra conta em outro banco.

Vá a outros cinemas, outros cabelereiros,
outros teatros, visite novos museus.

mude.

Lembre-se de que a vida é uma só.

E pense seriamente em arrumar um

Outro emprego, uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno,
mais humano.

Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.

Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas.

Troque novamente.

Mude, de novo.

Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa.

O mais importante é a mudança, o movimento,
o dinamismo, a energia.

Só o que está morto não muda!

Repito por pura alegria de viver:

A salvação é pelo risco,
sem o qual a vida não vale a pena!!!

Anúncios

Blog em Ruby on Rails

janeiro 17, 2009
Fiz este pequeno blog (white blog) em Ruby on Rails para melhor aprender essa tecnologia. Ultimamente ando mexendo muito com este Framework, e confesso que a cada dia fico mais admirado com a linguagem ruby.

Este blog de longe é algo interessante, mas tem as funcionalidades básicas de um blog comum, a ideia é que ele seja simples, sem frescura e com o mínimo de código possível, além de ser coberto 100% com Rspec.

Bom, o Rspec ficou para a próxima :).

As configurações de usuário fica em  db/migrate/20090117152123_add_default_user_admin.rb, configurei por padrão o usuário admin com a senha 123mudar. Neste arquivo você pode mudar isso e outras coisas.

Se você quiser dar uma testada pra ver como que é, é só configurar o arquivo database.yml, movendo o arquivo config/database.example para config/database.yml e colocar o usuário e senha do mysql. Após isto rode:

rake db:create:all

rake db:migrate

ruby script/server

Se tiver dicas, críticas ou sugestões é só me falar :).

http://www.oz.railsplayground.com/down/white_blog.tar.gz

Se eu tivesse um servidor, até usuária ele como meu blog oficial………….

Update: Agora o projeto está no Github : http://github.com/andreom/white_blog/tree/master