Archive for novembro, 2008

[OFF] – Que Livro devo ler?

novembro 26, 2008

Furei o recesso desse blog para postar algo que me encomoda a tempos. Ontem, um colega de minha faculdade me perguntou: “Cara, que livro devo ler para me tornar um crack em Linux, pois o pessoal ta contratando caras experts em linux?”.

Qual foi meu espanto quando percebi que não tinha resposta. Como indicar algo a uma pessoa que não quer saber na verdade aquele algo? Como dar ao materialista alma, se o que ele quer esta abaixo disso?

Quem me conhece sabe o quanto minha opinião é “forte” em relação ao mercado. O mercado é composto de pessoas doentes que contratam pessoas enfermas. Não consigo ver, até onde meus olhos já enxergaram, nada além disto.

A faculdade ainda me deixou com um olhar mais crítico das coisas, pois mão vejo mais que pessoas comuns se formando. Ora, senão são elas que encheram o mercado?

Saber uma coisas ou outra, ter uma certificação, ou qualquer outra coisa que prove sua incapacidade mental de raciocinio é fácil. Como eu poderia explicar então a esse questionador? Como poderia eu dizer como o Linux funciona, como a comunidade funciona, se ele não quer saber isso? se o que move ele a aprender essa arte não é o “amor”?

Esse cara se fosse meu chefe, teria eu medo dele. Alias quantos chefes assim não existem? Quantas pessoas que se dizem sábias no uso do GNU/Linux não o utilizam apenas o necessário em um ambiente Microsoft Windows com o Putty, ou em um ambiente virtual?

Para quem não me conhece pessoalmente, acima esta a justificativa de muitos me chamarem de xiitas. Coisa que não sou, só tenho uma visão diferenciada da maioria.

Enfim, não tinha eu como explicar a ele, tal coisa senão apertar o <TAB> em um terminal Bash, e para cada linha que aparecer, em outro terminal, digital o termo da linha antecedido pela palavra man!

Mas, o que estou fazendo?, talvez fechando a porta para o mundo do “GNU/Linux” e esse questionador? Estaria transformando a comunidade em um grupo seleto de pessoas?

Não, na verdade, o que eu desejei que ele pudesse ver a grandiozidade dessa arte, aprendendo o que todos os grandes sábios aprendem para se tornarem sábios. Ser seu próprio Mestre.

Há no mundo da informática um inconsciente coletivo, que leva a todos a terem um padrão. Esse padrão que levas as pessoas doentes de RH a traçarem perfis de profissionais. Assim se da o câncer das empresas, que já existem para ser o fracasso exemplar do futuro. Se o que as sustentam são um ou outro dentro dela, que por sorte, o RH contratou!

Esse dialogar é de certa forma fútil e impreciso. Mas o que me fez esse pequeno questionador refletir. Como posso eu ajudar e colaborar em uma mudança? Como ser um remédio curador para essa enfermidade que toma o mercado?

A resposta é bem breve e curta: Não sei!

O que sei, é que faz necessário as empresas passarem a valorizar as individualidades das pessoas, o processo criativo, e que seres humanos existem para viver e que o trabalho é parte do prazer da vida.

Porque o Google é tão adorado em nosso meio? Nunca trabalhei lá, mas a imagem que ele passa, para Geeks, nerds, e pessoas que meus vizinhos chamariam de “inteligentíssimo, porém estranho”, idolatram; de uma forma ou de outra.

Assim, não poderia eu deixar esse questionador torna-se  uma cobra para habitar esse covil.

Veja exemplos de pessoas como: Linus Tovalds, Steve Jobs, Charles Babbage… entre outras almas inquietas da humanidade que não fizeram nada além do que nos trazerem a evolução de nossa espécie. Não podia eu me esconder e opor-me ao que sei.

Isso é um pequeno desabafo dos dias que vivêncio, e dos medos que as pessoas fracas depositam nas demais. Nas opinião formada sobre o GNU/Linux ser difícil. Sobre críticas infundadas e sem carater algum de solidez que são realizadas a comunidade do Open Source. Aos charlatães, que se dizem técnicos, e que não fazem nada além de queimar as imagens respeitáveis de pessoas; que algumas tenho o prazer de conhecer e me espelhar; que bailam sobre um terminal e que fazem do trabalho mais do que um remunerador semanal.

Tudo isso é forma pequena de expor a incapacidade academica de muitos professores formadores de opniões nas faculdades e em muitos lugares, que não executam seu papel como “Luz a escuridão”. Ao “mercado” que é pura e simples consequência dessa decadência.

E ao questionador, peço desculpas por em você ter descontado toda essa opnião, sem valorizar seu sentimento real, um emprego fácil e que pague bem.

Anúncios

Recesso

novembro 11, 2008

Este Blog está de recesso até termíno de minhas provas na Faculdade :/